Buscar
  • Procurement Garage

Diesel, uma Abordagem Pragmática

Sabidamente, o Brasil é um país cuja economia é intrinsicamente dependente do diesel. E isso se dá pelo simples fato dos nossos evidentes problemas de infraestrutura que, por consequência, alçam o modal de transporte rodoviário ao patamar de notoriamente mais relevante que todos os demais.


Adicionalmente, há o consumo intensivo desse combustível em praticamente todos os segmentos industriais.


Analisando apenas o passado recente, até outubro de 2016, o diesel era subsidiado pelo governo; de lá para cá, o governo alterou a política de precificação do combustível, e passamos a observar uma aderência significativamente maior em relação a cotação do Petróleo Brent.


Essa correlação pós outubro de 2016, recentemente chegou a ser superior a 83%; entretanto, as altas volatilidades do câmbio e da cotação do Petróleo Brent no mercado internacional, a trouxeram para o patamar atual de 72%, ainda considerada uma correlação de nível forte.


Veja o gráfico abaixo:


Petróleo em BRL X Preço Diesel Brasil – 2015 a 2020

(Brent é uma classificação de petróleo cru. Essa sigla, que normalmente acompanha a cotação do petróleo, indica a origem do óleo e o mercado onde ele é negociado. O Brent é originário do Mar do Norte e comercializado na Bolsa de Londres. O petróleo Brent foi batizado assim porque era extraído de uma base da Shell, que originalmente denominava seus campos de produção com nomes de aves.)


E quais são os fatores que contribuem para a formação do custo do Diesel?

Note que, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), cerca de 94% da estrutura de custos do diesel, é composta por três parcelas controladas pelo próprio governo, a saber:

• Preço do combustível na refinaria e/ou o PMPF (preço médio ponderado ao consumidor final);

• Impostos, tributos e taxas que incidem sobre o combustível;

• Preço e/ou mix do biodiesel no combustível.

Sobre essas três parcelas, ousamos afirmar que não há margem para negociações e ilustramos essa afirmação através das 7 divulgações de variação no preço da refinaria, nos últimos 60 dias, mais uma alteração do PMPF, na segunda semana de maio.









Composição do custo do Diesel










Então quais são as alavancas para uma adequada gestão dos custos associados a aquisição do Diesel?

O espaço que há para negociação está relacionado com os 6% restantes, concernente as distribuidoras, conforme mostrado no gráfico acima. Estamos nos referindo ao frete e a própria margem de distribuição.


Nesse contexto, duas principais alavancas precisam ser observadas: a primeira é que o diesel pode ser gerido com o conceito de escalabilidade sempre em mente pois, afinal de contas, não importa em qual segmento da indústria o seu negócio esteja inserido, o diesel será sempre o mesmo – do tipo S10, S500 ou de ambos (faço uma ressalva quanto a alguns segmentos específicos, como, por exemplo, o que movimenta embarcações marítimas, que utiliza um tipo de diesel especial).


A segunda alavanca que quero mencionar é a gestão da categoria, atividade importantíssima em todos os tempos (sob responsabilidade da função Suprimentos nas organizações) e, principalmente, em momentos de altíssima volatilidade e ajustes frequentes de preços. A disciplina na gestão é o que garante que ganhos conseguidos sejam sustentáveis ao longo do tempo. Não pague para ver!

Conclusões

Se a escala é uma alavanca importante no processo de aquisição do diesel, passa a fazer muito sentido a utilização de um Grupo de Compras (GPO) – avalie essa alternativa na sua estratégia de aquisição.






Impacto do poder de escala através de um Grupo de Compras (GPO) na aquisição de produtos







Tudo o que é mencionado acima, mais a aplicação correta da metodologia de Strategic Sourcing, pode trazer reduções significativas de custos devido aos grandes volumes consumidos nessa categoria. No final do dia estamos propondo uma abordagem que envolve milhões de Reais, em valores absolutos. E essa contribuição vai direto para a última linha do seu DRE.





Alexandre Saddy

CEO JUMTOS

GPO – Procurement Garage & CH Master Data




159 visualizações
  • Linkedin

SP || Rua Castilho 392, 9º Andar

Brooklin Paulista, São Paulo/SP CEP 04568-010

 

+55 (11) 98964-8946

+55 (21) 98209-7521

comercial@procurementgarage.com

Copyright Procurement Garage 2014. All Rights Reserved